domingo, 14 de agosto de 2011

O Guia do Mochileiro das Galáxias (Análise)

Volume Um da Trilogia de Cinco


Esse livro (publicado em 1979) é um clássico da cultura nerd, mas só tive a iniciativa de ler Douglas Adams esse ano. Com um humor afiado e uma linha narrativa ímpar, o autor conta a história de Arthur Dent e seu amigo Ford Prefect nos confins do universo. Sempre com a ajuda do Guia do Mochileiro das Galáxias, o melhor guia de viagens interplanetário existente. Por que o melhor? "Em primeiro lugar, é ligeiramente mais barato; em segundo lugar, traz na capa, em letras garrafais e amigáveis, a frase NÃO ENTRE EM PÂNICO."
O livro reuni diversas sacadas geniais sobre filosofia, física, comportamento... Tudo com muita comédia e sarcasmo. Algumas verdades universais são questionadas: você sabia que o homem é apenas a terceira criatura mais inteligente do planeta Terra? 

Minha opinião pessoal? Divertidíssimo de ler, porém a jornada nos deixa sem nenhum "porto seguro". Tenho certeza que essa era a idéia: Douglas Adams tira você do chão e joga você num contexto de "probabilidades infinitas"!  As coisas vão acontecendo - uma avalanche de eventos incríveis - e, quando vai chegando no final e as coisas vão se explicando... De repente, a insegurança! Será que o autor tem mesmo um plano para os livros seguintes ou ele apenas está se divertindo (e nos divertindo também!), sem nenhum compromisso de explicações?

Assim que puder, postarei a continuação - "O Restaurante no Fim do Universo".